Home|Conceitos|Principais Problemas|Protocolos|Redes sem fio

Software|Hardware|Aplicações|Links |Busca|E-mail


PRINCIPAIS PROBLEMAS

A mobilidade introduz problemas e desafios que não víamos, ou ignorávamos em ambientes fixos. Há toda uma mudança de visão e pensamento que devem ser considerados. Vários problemas já relativamente bem resolvidos em computação fixa, ou convencional, permanecem praticamente em aberto nos ambientes móveis. Os problemas que a mobilidade impõe as redes de computador, são os mais diversos e variados que se possa imaginar. Eles vão desde a velocidade do canal, passando por interferências do ambiente e localização da estação móvel, até duração da bateria desta estação. Estes e muitos outros parâmetros são fundamentais na hora de se projetar algoritmos para ambientes móveis, e que não nos preocupamos ao criar algoritmos baseados em redes fixas.Os projetos de instalação e expansão dos sistemas de comunicação móvel requerem em geral, grandes investimentos, o que torna os problemas grandes desafios técnico e econômico a serem resolvidos.Além disso, existem novos problemas relacionados com os projetos de hardware e Software devido a mobilidade dos elementos computacionais usados na computação móvel. Os principais problemas são apontados abaixo, e alguns deles tem a sua resolução dependente da rede utilzada.  

INFRAESTRUTURA

Ø      LOCALIZAÇÃO DE ESTAÇÕES E UNIDADES MÓVEIS

             Localização de estações rádio base (ERB). Este problema consiste em selecionar, dentro de um conjunto de locais candidatos a instalação de uma ERB, um atendimento da demanda e uma exploração eficiente do espectro de freqüências, minimizando custos e mantendo padrões de qualidade de serviço. Neste processo de otimização são considerados fatores conflitantes como a área de cobertura de uma ERB e os usuários suportados por ela, ou, a área de cobertura de uma ERB e suas taxas de transmissão de dados.

             Rastreamento ou localização da unidade Móvel.- Computadores na Internet possuem um endereço IP que determina o roteamento de pacotes a serem entregues a um destinatário. Por trás deste conceito está o fato que os computadores são estáticos e o endereço determina a localização de um computador em relação ao restante da rede. No entanto, no caso de computadores móveis, isto não é válido já que a localização de um computador móvel muda. Se o endereço associado com o computador móvel permanece o mesmo, independente de sua localização, então o endereço não pode ser usado para rotear pacotes, já que pode não representar a localização atual de um computador móvel. Por outro lado, se um computador móvel possui um endereço que é função de sua posição, então todas as outras entidades (computadores, processos, aplicações, etc.) em contato com esse computador precisam ser informadas de mudanças no endereço. Existem várias propostas para estender o protocolo IP e métodos de roteamento para computadores móveis.Protocolos. 

 

Ø       ALOCAÇÃO DE CANAIS


Localizada as estações torna-se necessário efetuar a alocação de alocação de canais que consiste em distribuir entre as ERB o conjunto de canais disponíveis no sistema, sempre observando os níveis de interferência ou distância de reuso. Entre as alternativas adotadas, destaca-se a alocação fixa, onde o mesmo número fixo de canais é alocado a cada ERB. Explorando a mobilidade do usuário, a alocação dinâmica procura alocar os canais conforme as demandas em cada área de abrangência de uma ERB. 

 

Ø       PROPAGAÇÃO DE SINAIS 


Predizer o comportamento dos sinais eletromagnéticos utilizados na comunicação entre as estações e as partes móveis do sistema quando da sua construção e implantação final. Faz-se necessário a existência de modelos matemáticos que permitam simular este comportamento, de forma a permitir aos projetistas testarem várias configurações de sistema até encontrar uma que satisfaça aos requisitos funcionais, de desempenho e de custos.

Dificuldade em se desenvolver modelos genéricos, que possam ser aplicados em qualquer sistema móvel. O ambiente no qual está inserido o sistema móvel varia de sistema para sistema. A simples presença de folhagens, edificações levam a alterações no trajeto transmissor-receptor.

 

Ø       PROJETO DE HARDWARE E SOFTWARE MOBILIDADE

 

           Gerência da localização – o custo para localização de um elemento móvel deve incluir o custo da comunicação. Para minimizar o custo final, algoritmos e estruturas de dados eficientes e planos de execução de consultas devem ser projetados para consultar a localização de elementos móveis.

           
Heterogeneidade – a conectividade entre elementos computacionais não pode ser sempre garantida e, quando existe, possui confiabilidade e vazão variáveis. Em ambientes externos (outdoors) a velocidade de comunicação, em geral é mais baixa que em ambientes internos onde se pode oferecer uma conectividade mais confiável ao dispositivo móvel.


           
Segurança e autenticação - Na comunicação sem fio é mais fácil interceptar mensagens o que pode causar sérios problemas de segurança que deve fazer uso de técnicas de criptografia. O rastreamento do computador móvel quando ele se comunica com a rede fixa é fácil de ser feito. 

 

Ø       COMUNICAÇÃO SEM FIO


        
Problemas gerados no meio ambiente-ruídos, bloqueios, ecos. 

         Desconexões – Na comunicação sem fio as desconexões são mais freqüentes e podem ser caracterizadas de várias formas:

                  - Desconexão voluntária,

                  - Variações na taxa de sinal ruído,

                  - Energia disponível na bateria,

                  - Conhecimento da distribuição da largura de banda.


           Características do computador móvel
– Uma unidade móvel deve ser leve, pequena e fácil de carregar. Essas características fazem com que tenha recursos menores como a memória etc.

 

Ø       GERENCIAMENTO DE ENERGIA


       Duração das baterias – As baterias existentes no mercado são relativamente pesadas e só conseguem armazenar baterias para algumas horas de uso.

 

Ø       SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO


            
Mobilidade – devido às diferenças estruturais de um sistema móvel, assim como as variações de tráfego, o ambiente de operação do usuário passa a ser altamente dinâmico. Um usuário pode desfrutar de uma taxa de transmissão numa área e com a sua deslocação alterar essa taxa de transmissão. A continuação da prestação de serviços ao longo das áreas fronteiriças (handoff), torna a capacidade de comunicação entre diferentes servidores.

 

Ø       GERÊNCIA DE DADOS

          Tratamento de operações no modo desconectado - quando o usuário se reconecta com a rede fixa, as modificações que foram feitas em arquivos durante o modo desconectado devem ser enviadas para o servidor apropriado.

 

voltar ao início